terça-feira, 17 de maio de 2011

Não gosto nada disto :(

O meu filho, além da questão das alergias, tem uma pele péssima. A 1ª vez que fomos ao dermatologista com ele, tinha 6 meses e o médico disse-me: "O seu filho não é atópico. É muito atópico". Isto nunca mais me saiu da cabeça. Antes de continuar, vou fazer aqui um []. Se o vosso bebé tem pele atópica, aconselho-vos a procurar a ajuda de um especialista. Os pediatras são porreiros e tal, mas não tenham dúvidas que para problemas de pele, o especialista é um dermatologista. Desde logo, este médico ensinou-nos a lidar com a frustração, desmistificou uma série de coisas e deu-nos informações preciosas sobre a forma de lidar quer com o cuidado diário, quer com as crises.

Desde os 6 meses, o meu filho já teve episódios mais ou menos complicados. Duas ou três crises mais assanhadas, com as quais aprendemos a lidar. No geral, existem sempre mazelas, pequenas lesões que vão melhorando e piorando. No final do verão passado, atravessou a melhor fase de sempre. Assim que lhe comecei a vestir mangas compridas e calças, lá para Outubro, voltámos a ser visitados por esse pesadelo que se chama eczema atópico. Durante todo o inverno, a situação manteve-se e, este ano, ainda não notei melhorias. Todos os dias, religiosamente, fazemos 3 aplicações de hidratante específio [cuja função é proteger, prevenir], logo de manhã, ao almoço e à noite. Sempre que necessário, reforçamos na zona das lesões, usamos um creme mais emoliente. Tanto faz ser da marca x, y ou z, ainda não descobrimos o emoliente milagroso para o caso do M. Ao que parece, cada pele "adopta" um creme/produto. Eu, infelizmente ainda não consegui encontrar "o" dele. O preventivo é bom, mas não faz milagres e, volta e meia, lá temos de recorrer a corticóides. É uma situação lixada e eu só espero que com a idade, a coisa vá melhorando.

Hoje estou especialmente triste. Tem uma lesão no cotovelo que me está a dar água pela barba. Estava quase boa e de repente... puft. O truque para viver com isto é ter paciência, eu sei. Mas o meu coração fica pequenino e custa-me muito vê-lo sofrer. Tem imensa comichão e onde chega é uma desgraça. Já para não falar das perguntas que nos fazem diariamente. Caiu? Esfolou-se? O que é que ele tem? Mas isso fica para outro post, que este já vai longo.

Por fim, a quem quiser partilhar experiências, dar sugestões ou um simples abraço solidário... sintam-se em casa.

9 comentários:

Rita disse...

Não sei o que passas pois o João não tem pele atópica.
O pior para ele deve ser a comichão, não?
tadinho :(
Beijinho *

Igraine disse...

Eu deixo-te um abraço MUITO solidário... A M. anda bem, mas eu estou com uma crise tal de eczema que as pessoas ficam a olhar na rua... :(

Love u!

Anónimo disse...

A minha filha tem pele atópica e o pior dos cenários foi no inverno dos 3 anos... desde então na maioria do tempo está melhor tendo algumas alturas mais complicadas! Já fui a 2 dermatologistas diferentes e a minha experiência é que não foram grande ajuda... Mas mudei algumas coisas na vida dela:
1- retirei-lhe o leite de vaca... infelizmente o leite de vaca é um dos alimentos que dá origem a maior número de alergias, passou a beber leite de soja e derivados do leite porque nesses a lactose encontra-se transformada o que facilita a digestão.
2 - deixei-me de cremes, na minha filha o que tem funcionado melhor é o sabonete de glicerina e aloe vera liquido que se vende no FROIZ... bem mais económico que qualquer outro creme
3- o creme que passou a usar foi um creme de medicina tradicional chinesa que se vende nas farmácias especializadas.
Não é mal pensado consultar um especialista de medicinas alternativas, não sendo grande adepta deles para a maioria das doenças, a verdade é que no que toca a alergias eles procuram de forma bem mais especifica as origens acabando por identificar pelo menos uma ponta do problema, e na maioria das vezes as receitas são baseadas em ervas o que facilita... de qualquer forma aconselho o acompanhamento do pediatra e do dermatologista das opções tomadas... quando fizer 4 anos, recorra a um imunoalergologista, até lá não vale muito a pena.
Boa sorte
MA

Ni! disse...

Meninas no geral, obrigada pela vossa solidariedade.
MA, obrigada pelas dicas. Sabonete de glicerina será a experiência seguinte. Vou procurar mais informação sobre esse aloé vera líquido também. Quanto a cremes de medicina tradicional chinesa, não sei bem onde me informar, mas já estou por tudo. Obrigada.

Mami ( Sónia ) disse...

Oh querida deixo aqui o meu apoio sincero. Imagino que não seja nada fácil lidar com isso, principalmente se não vês grandes melhorias nele!
Espero que encontres alguma coisa que ajude a aliviar esse problema.
Beijinhos grandes

Ni! disse...

Obrigada Mami :)

Cuca disse...

Abraço solidário é o que te posso dar neste momento. Fiquei sensível ao ler o post...

Sofia disse...

De vez em quando passo por aqui, hoje comento porque as minhas filhas tem pele atópica. Em algumas crises foram tão más tiveram que tomar antibióticos, os corticoides nunca faltam cá em casa bem como os anti-histaminicos. Retirei o leite de vaca e só bebem bebida de soja e derivados de leite (queijo e iogurtes) desde então as crises são menores. A nível de cremes já experimentei quase tudo, parece que ao fim de algum tempo a pele habitua-se. Agora uso o Let At4 e tem sido bom.Não dispenso o Dermatologista

Ni! disse...

Sofia, muito obrigada pelo teu testemunho.Leti At4 é o tal creme preventivo que usamos desde os 6 meses de que falo no post :) Também uso shampoo da mesma marca e um mais local para as zonas afetadas pela baba (queixo, basicamente). Espero que com a idade, tudo melhore para todos. Beijinhos