terça-feira, 30 de junho de 2009

Ai tão amargaaaaaaaaa!

Que eu estou hoje! Acho que me dava uma coisa má, se mordesse a própria língua, xiça!

Porra, pá! Apetece-me cuspir asneiredo a torto e a direito. É que dos piores defeitos que alguém pode ter (na minha humilde opinião) é ser incompetente naquilo que faz, ou devia supostamente fazer.

E quanto mais elevado é suposto ser o "nível" (digamos: acima de não sei quantos anos de uma licenciatura mais um número infinito de pós-graduações e formações) pior...

E se isso acontecer com pessoas que trabalham contigo (das quais depende uma parte significativa do sucesso do teu próprio desempenho)????? Hã!! Pois, pior ainda, não é!?

Definitivamente eu sou muito, mas muito, mas de longe muito melhor que esta gente toda. É uma pena que isso não seja directamente proporcional ao montante dos respectivos vencimentos!


DASS!

domingo, 28 de junho de 2009

Saldo positivo

Este fim-de-semana soube a pouco, como todos. No entanto, o saldo foi francamente positivo:

- marido em casa a um sábado (coisa rara nos últimos e nos próximos meses)*
- casa limpa e arrumada q.b.
- "M" a dar patadas (já não são patadinhas) com fartura
- almoço na mãe no sábado
- visitas ao jantar, noite agradável
- almoço na sogra no domingo (matar saudades da sobrinha)
- visita rápida aos tios (matar saudades da priminha mais nova)
- descanso no sofá...
E ainda só são 8 da noite... :D


Em compensação, amanhã... acordar às 6h para estar em Lisboa às 10h... :(




*... está bem, pronto, eu poupo-vos os pormenores :D

sexta-feira, 26 de junho de 2009

A C. virou Sininho...

Nem de propósito (o que não deixa de ser irónico, pois ela não é propriamente fã do Sr. Neverland...), cabe-me hoje apresentar-vos a Sininho, uma criação da C., em Terra do Nunca (ou talvez não).

Hoje não faço nada...

... estou de luto! Digam o que disserem!

Michael Jackson - Thriller

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Também me fazem falta lá em casa...

... um conjunto destes para a sala.
... um destes para o nosso quarto.
E outras coisitas mais que, entretanto, vou aqui acrecentando à medida que me for lembrando.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Ainda as panelas de escape


Acabei de saber que "vai ter de levar as duas" [quanto será que isso quer dizer em €€€€???]. Eu nem sabia que os mobiles tinham duas panelas, pá...

Fazem-me lá falta em casa 6 destas...


O meu rico S. João... ou crónicas de uma grávida sem cano de escape...


1) Noite de S. João!
2) Festa típica numa terrinha lá mesmo ao pé de casa!
3) Combinanço para uma sardinhada num qualquer arraial...
4) A noite promete!

Quando saiu do trabalho, aqui a gaja foi com o gajo às compras ao hiper do elefante. Cada um na sua viatura, lá nos encontrámos na grande superfície, comprámos meia dúzia de coisitas, escolhemos como habitualmente a caixa mais lenta e problemática (os cereais da senhora à nossa frente estavam marcados a 1 aério e foram debitados a 2,60), arrumámos as compras no carro do gajo e, novamente, cada um na sua viatura, abandonámos o parque subterrâneo em direcção a casa...

Convém agora introduzir aqui a pequena nota de que a gaja conduz uma carrinha de uma marca francesa que começa por C e termina em N, com alguns 12 anos de idade, que carinhosamente chama de Jaquina...

Ora, ia eu a caminho de casa, contorno uma rotunda, contorno outra [Does he wash up? Never wash up. Does he clean up? No, he never cleans up... nanananananana] e ainda contornei uma terceira antes da música acabar. E eu não sou lá muito boa em onomatopeias, mas cá vai: PUM! CRR CRRRRR CRRRRRRRRR, um cagaçal digno de filme.
Disse-me o meu instinto mecânico que aquilo só podia ser a panela de escape (ou o tubo ou lá o que é) a arrastar-se pelo asfalto. Em dez milésimos de segundo analisei a situação e decidi que (face ao trânsito àquela hora e à quantidade de merdosos a apitarem por eu ter abrandado) o melhor a fazer era subir o passeio um pouco mais à frente, imobilizar a viatura e pedir por socorro...

E foi assim que tudo aconteceu!

1) Ligar marido ("vai lá guardar os congelados e volta atrás para me vires buscar, sim?")

2) Ligar pai ("dá-me lá o contacto do senhor dos escapes sff, para eu mandar rebocar a Jaquina, sim?)

3) Aguardar senhor dos escapes que por acaso também foi o senhor do reboque ("Ah, teve sorte! Normalmente cai a parte da frente e o carro levanta de traseira" WTF???? Quer dizer que eu podia ter feito uma égua!?!?!?!)

4) Chegar a casa, cagar no assunto e ir o curtir o S. João que amanhã é outro dia! E não é que é mesmo? OH YEAH!

terça-feira, 23 de junho de 2009

Sobre o meu 1º selo quase virtual :)

Remeber my almost virtual friend, C.??

Ora pois, eu bem sei que estas coisas se trocam entre bloguers que se apreciam (mutuamente ou não), mas eu também nunca fui muito dada às convenções...

Por isso, publico aqui (e toda orgulhosa, reconheço) sem qualquer tipo de pretensão o meu primeiro selo blogolândico, oferenda da amiga C.! Thank you, thank you!

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Ora toca... ora não toca...


Isto é giro quando se começam a sentir as primeiras patadinhas do bebé! Mas a gente habitua-se e quer sentir primeiro todos os dias, depois várias vezes ao dia e assim se cria um vício...

Admito! Sou viciada em patadinhas do meu "M"! E algo me diz que esta criança tem uma enorme capacidade de adaptação... Acho que já aprendeu a distinguir os domingos dos outros dias [claro que esta parte é só a minha imaginação fértil de grávida babosa da sua cria a funcionar]. É que ontem o "M" esteve muito mais calmo que o habitual nos últimos dias... Não deu sinal ao "mata-bicho", nem ao almoço... apenas uma leve festinha na hora do café. Ó gente, eu sei que isto não é igual todos os dias... mas eu confesso que já me estava a passar...

Até que à hora do lanche, entre um pãozinho e um quadradito de bola de bacalhau, a criatura decidiu animar! Que alívio. Hoje voltou ao ritmo da semana. De vez em quando lá vem ele dar sinal... "Mãe, tou aqui! Mãe, tou aqui... vamos para casa, sim?" [Outra vez a minha imaginação!?]

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Lixado, mesmo lixado, mas assim com "F"...


... é amanhã ser sábado e eu ter de trabalhar! Humpf!

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Eu tenho uma amiga quase virtual...

... que é a C.
Não, por acaso não nos conhecemos através dos meandros da internet. Conhecêmos-nos porque temos amigos(as) comuns, acabámos por nos cruzar entre cafés e copos, ah e tal, toma lá um friend request no AIFAIVE, dá cá o teu mail do msn e duas de treta.

Vêmo-nos pouco. Quase nada (apesar de termos intenção de nos ver mais amiúde, muitas vezes acaba por não se proporcionar). Mas falamos bué! Aliás, eu gostaria de deixar registado que se eu for despedida algum dia, muito provavelmente o motivo do despedimento estará relacionado com este assunto :D

Acompanhamos a vida uma da outra através do tal hi5 e das nossas conversas no msn. Um dia, porque a acho assim a modos que diferente de mim, mas ao mesmo tempo com imensas coisas em comum (nomeadamente a capacidade de respeitar a opinião uma da outra e ainda aproveitar para aprender qualquer coisinha com as diferenças), resolvi passar-lhe o link do 4 mãos, até então exclusivo de moi même et de mon mari. Agora acompanha também os meus posts (quase) diários.

Hoje discutíamos o engraçado que é termos desenvolvido esta afinidade, em relativamente pouco tempo e baseada numa relação quase virtual. Disse-me ela: "como se pode criar tanta afinidade com uma pessoa q raramente vês... agora ainda pecebo melhor aquelas pessoas q conhecem os maridos ou esposas na net, é perfeitamente normal q se apaixonem sem ver a pessoa". E ainda acrescentou com o seu habitual humor: "(n me estou a fazer a ti, entenda se)". Estão a ver porque gosto da C.!?!?!? LOL

E é verdade. Acredito que às vezes conseguimos aproximar-nos mais das pessoas, mesmo que estejam longe, e conhecê-las melhor. Outro exemplo é a P. A minha melhor amiga desde sempre. Nunca fomos tão próximas como agora e ela vive do outro lado do oceano!!!! Mas tem msn e internet e acompanha a minha gravidez como se tomássemos café todos os dias!

A presença na vida dos outros (ou dos outros na nossa vida) não depende, portanto, exclusivamente da presença física, mas daquilo que queremos dar de nós (e damos) e daquilo que nos permitimos receber.

Obrigada C. pelas horas intermináveis que roubas ao meu patrão... (shame on me)!
Obrigada P. Sempre aqui no coraçãozinho, já sabes! Adoro tu!
Obrigada marido por me leres! (e por uma lista interminável de outras cenas que não interessam agora...) :D

E ó Daniela, à beira de um ataque nervos... Sê bem vinda tu também, que isto qualquer dia vira uma comunidade a sério, sim!?

Ó mãe! Quem é este senhor que não me deixa dormir!?!?!?!?

... era o que dizia o "M" enquanto o médico lhe dava pancadinhas através da minha barriga, numa tentativa (quase infrutífera, mas só quase) de que ele se virasse a jeito de confirmar a suspeita. Vi a coisa mal parada. Já nos estava a imaginar mais um mês a levar com as apostas alheias... E eis que lá acabou por virar! E lá tivémos a confirmação de que, pelo menos no que diz respeito às partes baixas... o bebé sai ao pai e vem equipado com pendurezas!

Vou ter um filho. Um rapazote. Um pilas*.

Ontem deixei de ser mulher de um homem só. Agora vou ter dois!

Ontem acabou-se o jejum de rapazes na família, pelo menos na família mais próxima.

Ontem instalou-se a algazarra total entre os apostadores de meia tijela, que discutiam diariamente o sexo do meu bebé.

Já não tenho de andar sempre com aquele "o/a" ou "ele/ela" ou "filho/a". É gajo pá! É o bebé! É ele! É o nosso filho! É o "M" da mãe e do pai...

De resto, o "M" está bem e com desenvolvimento normal (tão bem instalado que passou a ecografia toda a xonar). E os pais estão felizes, muito felizes! E os avós estão doidos, e choram de emoção e pulam de alegria! E os bisavós ora riem, ora perdem a fala, conforme os casos. E recebemos muitas mensagens carinhosas de família e amigos que aproveitamos para agradecer. A todos quantos partilham da nossa alegria, um grande bem-haja!

A única coisa que não correu lá muito bem foi que o senhor doutor vai ter de comprar uma balança nova... porque aquela, definitivamente, está estragada!

*Ficaria igualmente feliz se fosse uma menina.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

O meu bebé tem uma pila!

E Hoje não consigo escrever mais do que isto! Fica o registo do dia em que começámos a chamá-lo pelo nome... :D

(Ah! E estas são as primeiras botinhas, acabadas de comprar!!!)

É hoje! Em directo da pança da mãe!

Não posso negar que estou um nadinha-coisa-pouca-quase-nada ansiosa! Vamos espreitar o T-zero do/a bebé "M" hoje ao final do dia... Amanhã trago as novidades!

18W2d!

terça-feira, 16 de junho de 2009

A propósito do sexo do/a bebé "M"


Quando pensava em engravidar, imaginava-me sempre com uma menina ao colo, de vestidinho, fitinha, ganchinho e toda a paneleirice que uma mãe tem direito a imaginar numa filha! Entretanto, quando realmente engravidei, comecei a preocupar-me com a parte importante da coisa: parece um cliché, mas a verdade é que menino ou menina, o que interessa é que nasça com saúde. Que diferença faz afinal um pirilau a mais ou a menos!?

Desde o início que sou bombardeada com as teorias mais rocambolescas do "é-menino-ou-é-menina". Analisam-me as feições, as espinhas, o cabelo, as ancas, o tipo de pança (larga ou empinada), um sem-fim de apreciações às quais eu respondo sempre com um sorriso e um "pois, se calhar"...

Agora problema, problema, arranjei eu com o meu avô. Devem existir milhentas histórias como a minha. Filha única. Neta única (da parte materna). O meu avô só teve filhas. A minha mãe (que só me teve a mim) e uma irmã que não me parece estar virada para as coisas da maternidade. Problema: o homem quer um rapaz, óbvio. Já quando eu nasci teria preferido que eu viesse com o dito no meio das pernas em vez de ter saído "cana rachada"... O/a bebé "M" é daqueles/as que já tinha nome quando ainda andava nas pendurezas do papá, pelo que o meu avô habituou-se a chamá-lo pelo nome [que escolhemos para menino] mesmo antes de sabermos [ou até de termos alguma suspeita] se lá vem um pilas...

Está mal!

Amanhã vamos à consulta e é provável que se consiga ver o sexo. E eu, que devia estar descontraída e totalmente focada no meu bebé, dou por mim a pensar no meu avô...

Está muito mal!

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Faltam dois dias...

... para o próximo broadcast live from inside me!

Ó bebé, seria pedir assim muito que abrisses a pernita descaradamente para a malta ver se vens equipado com um pirilau ou nem por isso!?

Fomos e já voltámos...

... e nem por isso venho de mau humor, contra as minhas próprias expectativas!
Estou mais cansada do que quando saí daqui... mas porque curti MUITO, OH YEAH!

Além disso, vivo uma fase em que todos os dias parece haver novidades e mudanças a acontecer, na sua maioria coisas que fogem absolutamente do meu controlo. É bonito, mas ao mesmo tempo as-sus-ta-dor!

Algumas notas sobre as mini-férias:

-PRAIA: Tal como suspeitava, o pai limitou-se a molhar o pezinho. Já o/a bebé "M" teve direito a brincar nas ondas um pouquinho. -ROUPA PRÉ-MAMÃ: Tinha a mania que não precisava, até entrar na Bebe Confort de Coimbra e experimentar. Muito mais confortável que as minhas invenções! Fiquei fã! E na penúria também! Mas tão cedo não vou precisar de mais.
-BARRIGA: Ó pá, cresce a olhos vistos. De repente deu uma pulada do caraças. Que fique registado que das 16 para as 18 semanas a pança da mãe duplicou!

-PENICHE: Bonitinho e tal, mas VENTOSO!!! Xiça! -PEIXANÁRIO DE LISBOA: Fã. Adorei lá voltar e levar o maridão que ainda não conhecia. Apenas um apontamento negativo às pessoas que falam alto lá dentro e tiram fotos com flash, apesar de proibidas. O Oceanário de Lisboa devia ser daqueles locais onde só poderiam entrar pessoas civilizadas... -MOVIMENTOS: Minha gente, desta vez não são gases! O/a bebé "M" anda a comunicar com a mãe cada vez com mais frequência. Adoro esta criatura, amo-a de paixão. O pai, por sua vez, só não sente os movimentos na sua própria barriga, porque de resto... é um grávido perfeito. Também o amo de paixão! E pronto, assim com as fotos ficou mais bonitinho! :D

terça-feira, 9 de junho de 2009

Estamos no ir... e vamos mesmo!


Quero lá saber se o S. Pedro está a ficar xé-xé e mandou chuva em plenos feriados de Junho...

Nós cá vamos por os pézinhos na areia e apresentar ao baby o cheiro a MAR! E se bem me conheço, vamos a banhos, eu e o/a bebé "M". [sim, porque o papá não estou a vê-lo com coragem para por as bolinhas de molho...]

E já só faltam 3 horas para fazer as malas e zarpar! Volto segunda-feira [de mau humor, claro]

domingo, 7 de junho de 2009

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Should I ask for HELP!?!?!

Deu-me para a cusquice e lembrei-me de ir verificar qual será o signo da minha cria, caso se verifique a data prevista apontada pelo médico... e descobri que será escorpião. Ring a bell?

A mim não. Nada de especial até aqui, pelo menos para quem nunca se debruçou sobre estas questões. Resolvi então continuar a investigação e encontrei o seguinte:

O bebê de Escorpião
(23/10 a 21/11)

Este é o mais misterioso bebê do zodíaco. Desde cedo, seu olhar profundo parece revelar a intensidade da sua personalidade [uiuiui]. Ele percebe mais do que aparenta. Sabe instintivamente tudo o que se passa em família e qual é o ponto fraco das pessoas, sem que ninguém lhe diga nada [uiuiuiuiui]. O pequeno escorpiano envia sinais de que é controlador e de que gosta que as suas vontades sejam atendidas [heeeeeeeeeeeeeelp]. Trata-se de uma criança que reage bem às mudanças, pois a transformação faz parte da sua natureza. Sua capacidade de recuperação é excelente, desde que ele descanse bastante.

Mas por que raio me fui eu lembrar disto? Hum?

quinta-feira, 4 de junho de 2009

16 semanas!


Bolas, nunca mais chega o dia da próxima consulta... estou mortinha por espreitar o/a bebé "M" novamente... o que só deverá acontecer daqui a mais ou menos 2 semanas, quando já tiver completado as 18. Entretanto, vou consultando alguns sites sobre a evolução dos bebés nesta viagem alucinante de 9 meses e descobri que, às 16 semanas, o meu/inha inquilino/a deve estar mais ou menos assim...

Tamanho:
16 semanas | 11.6 cm (da cabeça ao rabo) | 100 gramas
(in, http://www.federacao-vida.com.pt/gravidez/cresce/tamanho.htm)

Actividade:
O coração do bebé bombeia cerca de 20 litros de sangue por dia.

Com 12 centímetros de comprimento (da cabeça ao rabinho) e 100 gramas de peso, o bebé tem mais ou menos o tamanho de uma pêra abacate [adoro estas comparações frutosas]. Nas próximas três semanas, o bebé vai viver um crescimento enorme, duplicando o peso e acrescentando vários centímetros ao comprimento. [OH YEAH!]


Os membros inferiores estão agora muito mais desenvolvidos. A cabeça está mais direita do que antes e os olhos deslocaram-se para a frente da cabeça. As orelhas também já estão praticamente na sua posição final [Aqui entre nós que ninguém nos ouve, espero que não herde as orelhas do meu pai!!!!]. Alguns dos sistemas mais avançados do organismo já estão a funcionar, incluindo o sistema circulatório e o tracto urinário [Se fizer xixi tantas vezes como eu... vai lá vai!]. Deu-se início à formação do padrão do couro cabeludo, embora ainda não seja possível ver cabelo [segundo a minha mãe, quando nascer também não vai trazer cabelo... um/a "careca" como ela gosta!].

Curiosidades:

Embora fechados, os olhos mexem-se (lentamente) e até já começaram a nascer unhas nos pés. As unhas dos dedos das mãos e dos pés continuarão a crescer ao longo da gravidez, por isso não fique surpreendida se precisar de as cortar logo que nasça... [vão fazer fila lá em casa... o bebé "M" e o pai, hehe!]

in, http://familia.sapo.pt/johnson/calendario_de_gravidez/desenvolvimento_fetal/828559.html

E pronto! Estou cada vez mais curiosa. Quase nem dá para acreditar que tudo isto se está a passar aqui dentro, em aparente silêncio.

Bebé "M", sabes uma coisa? A mãe ama-te TANTO! E o pai também, tantinho!

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Delicious... o vídeo!

video
Dois posts no mesmo dia e ainda só são 10 da manhã! Estou a ficar viciada...

O meu primeiro bólide!






"O Icon é um chassis moderno e fácil de manobrar com rodas dianteiras giratórias, que pode libertar ou fixar através de um botão lateral, sem necessidade de se baixar. Dispõe de uma pega regulável em altura, fecho simples e compacto e um assento reversível, cujo encosto pode rebater até à posição horizontal, tornando-o adequado para utilização desde o nascimento do Bébé. Este chassis permite ainda a incorporação de uma alcofa e assento auto grupo 0+ opcionais."

Tirando a cor, mais coisa menos coisa, este é o modelito do bólide do/a bebé "M"! Já lá está em casa! O pai já esteve a ler os manuais (é o homem dos manuais, YUPI YEAH). Já eu vou ter de tirar um curso... está visto! Nunca conheci ninguém com tão pouca apetência para manobrar estas coisas :(

PS - Obrigada aos tios-avós pelo presente!

terça-feira, 2 de junho de 2009

Knock-knock...


Ontem tivémos a sensação que o/a bebé "M" fez uma tentativa de comunicação... :D

À noite, na sala, gosto de deitar a cabeça no colo do pai, que fica com aquele ar muito protector, com a mão na minha barriga, como que a tomar conta do/a "M"... E eis que, de repente, sentiu-se um "knock-knock" muito suave, de alguém a bater à porta... na barriga da mãe! O que é certo é que fiquei com as antenas no ar até adormecer... de mão pousada na barriga, sempre à espera de novo contacto!

Ou então também podiam ser gases...

segunda-feira, 1 de junho de 2009

E brincar com bonecas, não!??!?



História verídica.
Personagens:
L. - A minha afilhada, 9 anos
F. - Rapaz de 9 anos (colega de escola da L.)
M. - Eu, grávida, 31 anos

L. - Sabes, madrinha, o F. encontrou um preservativo no largo da Igreja.
M. - Um quêeeeee!?!? (Na esperança de ter ouvido mal)
L. - Um preservativo. E depois atirou com ele para o telhado da Igreja.
M. - Ai credo... então mas mexeu-lhe... (alto ar de nojo)
L. - Dahhh! Estava fechado, madrinha (com ar de não te passes que não era usado)

(PAUSA)

L. - Aliás, ele abriu-o para ver o que era. Acreditas que não sabia o que era!?!?!?