quarta-feira, 18 de maio de 2011

Então e agora?

Eu não sou de desistir facilmente. Já lidei com birras no banho, birras para comer, birras de sono, birras de birras, enfim, o normal. Mas cortar as unhas dos pés ao meu filho é um verdadeiro problema.

Cortar as das mãos, é na boa. Uso corta-unhas, sento-o ao meu colo, de preferência com a tv ligada e em 2 minutos está feito. As dos pés é um pesadelo.

Chora que se mata, mal eu lhe pego no pé e aproximo a tesoura. Chora mesmo sentido. Sinceramente já começo a não saber o que lhe hei-de fazer e isto de andar a cortar uma unha por dia é do caraças.

Já pensei cortar-lhas a dormir, mas ele está a dormir tão bem que me custa. Aceito sugestões, please.

6 comentários:

Naná disse...

Quando descobrires a melhor solução para este problema, partilha! Porque o F. é também do piorio... parece que estão a matá-lo com um corta-unhas!

anasantos79 disse...

Ainda agora cortei as unhas das mãos ao tanguinhas mas as dos pés não consegui :/ ou seja quando descobrires diz me :)

bjinhos

Ni! disse...

OMG! E eu a contar com soluções milagrosas!!! :P

cuca disse...

E tu ainda consegues cortar as das mãos pois eu nem isso consigo! Palavra! A melhor solução é cortá-las enquanto ele dorme mas aí corre-se o risco de o acordar e depois fica mais difícil de o adormecer... Existem duas hipóteses (e falo por mim):
1 - o bébé anda com as unhas grandes mas depois oiço comentários do género "Tens que lhe cortar as unhas. Não lhe cortas as unhas?" e aqui fico irritada com a pergunta pois parece aos olhos dos outros que eu como mãe não corto as unhas ao meu filho porque sou porca ou desleixadas. E explicar aos outros o dilema que é cortar-lhe as unhas é a mesma coisa que falar para as paredes porque logo a seguir levo com respostas do tipo "ai, mas o meu andava sempre com as unhas cortadas, ele também não gostava nada mas eu sempre consegui cortá-las". E depois de respostas destas eu fico um arco-íris de raiva!!!
2 - Cortar-lhe as unhas enquanto dorme arrisco a que ele acorde e depois fica rabugento e mais difícil de adormecer mas também pode ser que ele continue a dormir serenamente e nem dê por isso.
Ultimamente tenho optado pela segunda hipótese ;)

Ni! disse...

Cuca, bom dia!
As das mãos, nem que ele gritasse, tinha mesmo de ser. O M. tem pele atópica e desenvolve algumas lesões (ver post anterior) e não posso MESMO deixar-lhe as unhas grandes, com receio que se arranhe (ainda mais) ao coçar e arranje ali uma infecção ou coisa do género.
Se vais conseguindo cortar-lhas a dormir, vale a pena correr o risco de o acordar, porque andar com as unhas rentes é mesmo muito importante. Eu com a tesoura já não consigo, mas uso corta-unhas e é um instante.
Quanto aos pés, vou cortando uma hoje outra amanhã e assim se vai levando...

Naná disse...

Cuca, se te descansa mais, o meu F. berrava por causa das unhas das mãos também, mas tinha que lhas cortar porque ele começava a arranhar-se a ela próprio e depois arranhava os putos no infantário, mesmo sem querer... mas agora com 2 anos já deixa cortar bem as unhas das mãos. Eu digo para ele abrir a mão e ele abre, ainda a medo, mas deixa perfeitamente sem birras... já os pés é o terror! parece que estou a "tratar dos cascos a um cavalo" com o esforço que faço para lhas cortar, porque tem que ser, se não as unhas dos pés dele começam a encravar!...