segunda-feira, 18 de julho de 2011

Preciso de dormir

Quando o meu filho nasceu, perdi noites. Todas as noites interrompia o meu sono algumas vezes para dar de mamar, trocar fraldas, pô-lo novamente a dormir, mama, fralda, dormir... A privação de sono é uma tortura para mim. Felizmente, quando comecei a trabalhar, já ele dormia umas valentes horas seguidas e não acordava para mamar de noite com frequência. Os meus sonos foram normalizando e posso dizer que fui/sou uma mãe de sorte. Esporadicamente, lá contece perder umas horas de sono durante a noite e ir trabalhar com cara de zombie no dia seguinte.

Entretanto, levei uma carga de porrada há um mês atrás, mais coisa menos coisa. Não foi física, mas antes tivesse mesmo levado umas lambadas a sério. Desde esse dia que não tenho uma noite de sono com mais de 1 ou 2 horas de seguida. Levo horas a adormecer, acordo em média 3 ou 4 vezes por noite, demoro horas a adormecer outra vez e, normalmente, quando o despertador toca, estou eu num sono profundo derrotada pelo cansaço. Mas tenho de me levantar. Já pensei em pedir ao médico qualquer coisa que me permitisse desligar a ficha por uma noite, apagar a minha actividade cerebral por 8 horas seguidas. Mas tenho medo, porque passo muitas noites sozinha com o meu filho e não concebo a ideia de ele precisar de mim e eu falhar. Nas outras noites, quando o meu marido está em casa, sinto-o tão cansado que não conseguiria demitir-me da tarefa de estar alerta. O Verão há-de ter um fim, o trabalho do meu marido há-de abrandar e eu hei-de ter essa noite de descanso que tanto preciso, eu sei. Mas sinto-me tão cansada deste turbilhão constante em que se tornou a minha cabeça, que todos os dias há um momento em que eu penso: é hoje que eu dou o tilt...

Precisava tanto de encostar a cabeça na almofada e dormir profundamente...


Adenda: Se calhar fui eu que não fui clara :) Não é o meu filho que não me deixa dormir, felizmente ele dorme a noite toda, salvo raríssimas excepções.

7 comentários:

Dreia disse...

OMG! Sabes que fui mamã recentemente e apesar de não dormir noites completas, exceptuando 2 ou 3 semanas em 9 totais, as noites não têm sido más de todo, em blocos de 4 horas que têm sido suficientes!Devo admitir que a meu favor tenho o facto de estar de licença e não ter o stress de acordar cedo e não me ser horrível dormir pouco... já o dormir mal é que me mata!!
Admito é que estou ansiosa por ver como será regressar ao trabalho e gerir sono e filho!! Não me assustes!! :(
bjim e noites descansadas se possível

Kiki disse...

Como eu te compreendo... :( O Vicente tem quase 9 meses e só começou a dormir a noite toda há 1 mês. Ainda assim, esteve duas semanas dente, o que fez com que voltasse a acordar... Durmo pelos cantos todos os dias... Depois do jantar fico paralizada de cansaço... O Luís também viaja muito! E como são dois, há 3 semanas atrás, estiveram os dois doentes e eu andei com uma média de 2h a 3h diárias de sono. É uma tortura! O que eu gostava mesmo era fugir para um hotel duas ou 3 noites e dormir, dormir, dormir!!!! É desesperante! Ossos do ofício... :P Coragem! Beijinhos

cuca disse...

Já somos duas! Ando há duas semanas sem conseguir dormir uma noite inteira (talvez devido às preocupações que tenho tido nos últimos tempos). Ou porque tenho insónias e vou para a sala ver TV ou porque o David decide acordar aos berros e eléctrico por volta das 4 da manhã e lá vou eu novamente para a sala. O meu marido trabalha, por isso, eu prefiro levantar-me de madrugada para tratar do David. As melhoras ;)

Ni! disse...

Dreia: não te assustes. O meu filho dorme as noites completas, salvo raríssimas excepções. O meu problema não é ele :)

Kiki: ficar sozinha com os garotos nunca é fácil. Ainda combinamos um fds de SPA para as duas :)

Cuca: como te entendo. São realmente as preocupações que não me deixam dormir. É como se o meu cérebro nunca parasse.

Obrigada pela solidariedade, meninas.

Naná disse...

Ni, acho que já podemos formar um clube... eu que dormia sempre profundamente, ando há duas ou três semanas com noites de cão e também não são por causa do F.
É mesmo porque não durmo profundamente, ou porque acordo a meio da noite e o cérebro liga para não mais desligar... esta noite foi um desses casos!
Eu por mim, se isto continua acho que mas é tomar uma Dormidina, mas tem que ser ao fim de semana, porque no dia seguinte anda-se tipo zombie. (eu detesto tomar coisas para dormir, mas em desespero de causa...)

Naná disse...

Ni, toma lá um selo para te animar
http://arrifanasea.blogspot.com/2011/07/marcianices-award-2011.html

Tanita disse...

Oh querida e se deixares uma noite o teu filhote com alguém? eu sei que custa mas poderias dormir descansada.
Bj**