domingo, 24 de julho de 2011

Esgotada

Tenho momentos em que me sinto sem pinga de energia. Só de pensar nas próximas semanas, dá-me um fanico. Estou aqui a tentar ver um programa de televisão e mal consigo manter os olhos abertos. Sinto o corpo torpe, sem reacção. O meu filho já dorme e eu só consigo pensar: "graças a todas as divindades". Este pesadelo diário aliado às ausências do pai cá de casa estão a deixar-me de rastos. Todos os dias repito para mim mesma uma centena de vezes: "Menina, sossega o coração. O verão não vai durar para sempre e o que é teu está guardado. A culpa não é tua." Mas mesmo assim é tãããããããããããããããão difícil estar na minha pele.

FML.

4 comentários:

Dreia disse...

Seja lá o que for percebe-se a tua agonia! Força linda!
P.S- só agora descodifiquei o FML... :D
bjim

Ni! disse...

Beijo grande, Dreia. Agonia é uma palavra forte, mas apropriada, infelizmente. Obrigada.

E deixa lá, eu todos os dias ando a descodificar coisas do género. Google is my best friend sometimes :)

Naná disse...

Tudo passa! Custa imenso, sim custa! mas tudo passa!
E eu quando fico nesse estado, também não quero estar na minha pele...

Pirilampo M4gico disse...

Arrebita, arrebita :)

Quando deres por ti Agosto já lá vai e tudo passou!

Cá por casa também sofremos muito com a ausência do pai, felizmente raramente acontece...