quinta-feira, 15 de março de 2012

Aqui, eu sou feliz, mãe!

Mãe dá entrada na creche.
"Piolho! Foi bom o teu dia?"
"Sssim"
"Vá, vamos embora."

Piolho volta para o puzzle que estava a fazer.
"Não, mãe. Estou a acabar."

E agora tem sido assim. De há uns dias para cá, não quer sair da escola. Quer continuar a brincar. Pede mais um bocadinho. E eu dou. Sento-me lá no chão com ele ou fico à espera enquanto troco duas palavras com a educadora. Dou-lhe uns 10 minutos, sem o apressar e depois então vamos embora.

Adoro que ele não tenha pressa de vir embora. Adoro que ele pule do meu colo de manhã em direcção à brincadeira. Ontem a educadora perguntou-me se pretendíamos manter a inscrição para o próximo ano. Já estão a receber novas inscrições e precisam de contabilizar as vagas. E a minha resposta foi pronta e afirmativa. Claro que sim.

A escola do meu filho pode não ser muito moderna. O edifício pode ter mais de 20 anos, que tem. Alguns brinquedos e jogos podem já estar gastos e até podem faltar algumas peças. Mas eu não tenho dúvidas de que fiz uma escolha acertada.

Ainda não estamos no final do ano, mas em jeito de balanço, posso dizer que estou muito satisfeita. Ele tem 2 anos e encontra naquele espaço tudo o que precisa. Nos dias menos bons, encontra sempre o carinho de alguém que o aconchega quando eu venho embora. Nos dias bons, encontra o sorriso e a satisfação de quem o vê chegar também ele com um sorriso a esbanjar alegria. Todos os dias convive com uma equipa de profissionais que o acarinha [e isso nota-se desde sempre, nunca vem embora sem se despedir de todas], que o consola, que o incentiva, que cuida.

E isto é tudo o que ele precisa nesta fase. Calor, carinho, cuidado e ... brincar, brincar, brincar!

5 comentários:

Tânia (Mamã do Santiago) disse...

É um alivio!

Paredes novas não são tudo :)

Maria João disse...

Eu sou daquelas mães mt apologistas da entrada dos miúdos para a creche antes dos 3 anos! Pois os pediatras e muitas mães acham que não os beneficia a entrada antes dessa idade. Ora não poderia ser mais contra. A Mia começou aos 18 meses e mantém-se das 9h às 14h e só lhe faz bem. Adora!!

Naná disse...

Quando encontramos um local onde sentimos que os nossos filhos são bem tratados não há porque mudar...
Eu até tremo quando chegar a altura de o meter na escola pública...

Naná disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cuca disse...

Espero que o meu quando for para o infantário passe pelo mesmo, ou seja, um local de descontracção, brincadeira, alegria e carinho. Ainda bem que vês o teu filho assim. é mesmo muito bom. Um grande descanso para uma mãe, sem dúvida. :)