sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Fonix

Paródias lá de casa:

Eu: "Olha lá, não queres um bocadinho de arroz com perú?"
Ele: nada
Eu: "Tu não estás a ouvir a mãe? Queres arroz com perú ou não?"
Ele: nada
Eu: "Mau! Mas tu agora és surdo? Estou a falar contigo!"
Ele: "Não quero. Fó-ni-que-se"

Eu: "Hoje vamos a casa da avó G."
Ele: "Ena! Que boa ideia! Está lá o avô, a avó [pausa]. AS BOLAS, mãe"

No carro
Ele: "As luzes tão apagadas."
Eu: "Claro que sim, é de dia."
Ele: "Ó dona Luz... puque tás apagada? Caramba, pá"

De manhã, quando chega ao meu quarto
Ele: "Ó pai!! Tás cá hoje?"

Ao jantar
Ele: "Quero mais uma bolota [salsicha]."
Eu: "Já comeste muitas. Não há mais."
Ele: "Mas eu quero, mãe. Por fabôre. Anda lá."

Outras com menos piada:
Ele: "Dá cá isso, pá. Eu quero isso"
Eu: "Como é que é? Não percebi!"
Ele: [sorriso safado] "Se faxavor, mãe".

Ele: "Vai apanhar aquilo."
Eu: "Não é assim que se fala. Vai lá tu apanhar, que tu consegues."
Ele: "Não posso. Tou a bincáre."

2 comentários:

Naná disse...

Eu li bem???? "fó-ni-que-se"????
Agora é que tás mesmo tramada...

tavares disse...

Eheh, tão giro ele. Bom fim de semana.