sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Eu quero respirar ar puro

Preciso que coisas boas aconteçam à minha volta.
Preciso de voltar a estar bem e a ver os meus bem.
Preciso de afastar esta núvem negra e tudo o que vem agarrado a ela.

Nunca imaginei ter um ano tão difícil. Vou postando aqui as pequenas desgraças domésticas, a caldeira, o carro [também fiquei sem portátil], mas o meu problema é muito mais profundo que isso.

Arrasto há anos uma situação profissional que o melhor que tem é um vencimento ao fim do mês. Trabalho sem motivação, sozinha e cada vez em piores condições físicas e humanas. Procuro trabalho, claro. Mas não consigo pensar em baixar ainda mais os nossos rendimentos mensais "só" para poder fazer algo que me agrade mais. E mesmo assim, a oferta é escassa.

Vivo há meses envolvida numa atmosfera pesada, que se está a tornar demasiado penosa para mim. Sinto-me a definhar. Tento concentrar-me nas soluções e não tanto no problema e surgem logo novas dificuldades, novos entraves. Preciso de uma lufada de ar fresco, que alguma coisa na minha vida corra realmente bem.

Vale-me o meu filho, que apesar das preocupações que também me dá, retribui de uma forma que nunca esperei. É um miúdo que supera todas as minhas expectativas.

Vale-me o meu marido e companheiro e a perspectiva de que, em breve, as ausências serão mais espaçadas, em menor quantidade e poderemos voltar a funcionar como uma família de 3.

Vale-me o meu pai, que adoro, que me ajuda sem esperar nada em troca, mas que ocupa a fatia maior de preocupações e angústias no meu coração.

Preciso de respirar. De me deitar com a cabeça limpa e acordar com o coração leve. Preciso.

3 comentários:

Naná disse...

Ni, tu sabes que estou sempre aqui! Se quiseres desafogar alguma coisa, nem que seja berrar e dizer impropérios, estou cá para te ouvir!!

Dreia disse...

Ni, só posso desejar que o universo ouça os teus pedidos e a vida de volte a sorrir... no meio da desgraça...tens uma bela e linda família!

Mamã do Príncipe Pipoca disse...

Trabalhar num sitio que não gostamos...é capaz de tirar a beleza a tudo o que nos rodeia, eu compreendo-te!Mas numa altura como esta é melhor aguentar o que temos mesmo que seja uma treta... no entanto acho podemos sempre procurar e continuar a procurar... fazer formações que aumentam a nossa motivação... e quem sabe um dia?!... Não desistas de procurar o que te faz feliz! Beijinhos