segunda-feira, 18 de abril de 2011

17 meses


Já só falta um mês para o ano e meio.


Não consigo fazer aqui um apanhado das evoluções do rapaz. São muitas, são diárias, são de me levar às lágrimas [das boas] e eu já não dou conta do recado. Quando tento fazê-lo, fico com a sensação de que me estou a esquecer de quase tudo e de que o relato vai ficar incompleto.


Ficam as linhas gerais, para eu nunca esquecer :P


É um miúdo que começou a falar muito, muito bem e muito cedo. "Ó água! Anda cá ôta bez!"

Por repetição, diz tudo, mas tudo mesmo. E depois inicia o processo de assimilar o significado das palavras e, em menos de nada, aplica-as na hora H, quando menos esperamos. Não será nenhum fenómeno, claro, mas a mim deixa-me estupefacta.


Começou a caminhar há um mês, ali mesmo a rasar os 16 meses. No dia seguinte começou a correr e de há umas 2 semanas para cá, consegue correr atrás de uma bola e chutar. É um pouco trôpego, eu ainda não confio 100% nas suas capacidades de equilíbrio. Cai muitas vezes e outras tantas atira-se para o chão de propósito. Às vezes não lhe corre bem. Os móveis não se desviam e dia-sim-dia-não temos direito a uma mossa nova.


Só agora começa a beber o biberão sozinho e, mesmo assim, nem sempre. É um bocado "atado" e eu às vezes acho que a culpa é minha, mas no fundo penso que tem tempo para aprender e nós não temos pressa. Só agora começa a perceber o significado de trincar [uma peça de fruta, uma bolacha]. Até aqui, ou eu lhe dava à boca já tudo partido em bocados com tamanho adequado ou ele enfiava tudo de uma vez na boca e depois era um sarilho. Não come sozinho. Se eu lhe der para a mão uma colher com arroz, por exemplo, leva-a à boca quase na perfeição, mas ainda não tem destreza para comer sozinho com colher. Beber pelo copo nem pensar. No máximo, beber pela garrafa e, mesmo assim, faz muitas vezes a piadola de guardar a água na boca e depois deitá-la fora... Enfim, gostava que em Setembro [quando for para a creche] já tivesse mais alguma autonomia neste aspecto, mas creio que está perfeitamente enquadrado na idade que tem.


Continua a comer bem e de tudo. Provou gelado pela 1ª vez e a reacção foi "É bom. Mãe, qué mais"! De resto, mastiga cada vez melhor e já é hábito fazer a refeição com direito a 2º prato a sério. :)


O meu bebé já não é tão bebé assim. Isso deixa-me feliz, claro, adoro vê-lo percorrer este caminho para a independência, mas estaria a mentir se dissesse que não sinto uma pontinha de nostalgia. Costumo dizer que estou a gostar tanto desta fase, que não me importava que durasse até aos 18 anos :)))

1 comentário:

Tanita disse...

Muitos parabéns!