quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Recuar para avançar?

A coisa da sanita andava a correr bem. Na primeira semana. Digamos que me deu um amoke, montei o redutor, montei o miúdo no redutor e pronto. Ao 3º dia, ele pedia para fazer cocó e eu sentia-me a última coca-cola do deserto no mundo da maternidade.

Puft! Foi-se o entusiasmo inicial. Agora é mais:

-"Queres fazer cocó?"
-"Não"
ou
-"Sim, na fralda. Já fiz"

Maneiras que não tenho insistido muito no dia-a-dia, não vá o garoto ficar traumatizado e estoirar-me o orçamento em pedo-psiquiatras antes da 4ª classe... Mas ao fim-de-semana, a coisa com tempo e paciência vai-se dando. Sempre por insistência da minha parte.

Outra coisa que já me começa a mexer com os nervos é a chupeta. Vai para a escola e na maioria dos dias ainda vamos a caminho e já me está a dar o objecto de sua adoração para guardar no cacifo. Lá fica todo o dia, sendo apenas requisitada na hora da sesta. Mal lhe começo a vestir o casaco na hora de ir para casa... "Mãe, quero a chupeta". E não há quem o demova. Em casa procuro tirar-lha do alcance da vista, mas de tempos a tempos lembra-se e... "Mãe, quero a chupeta". E não há quem o demova. Irra!

Aproveitando a amigdalite [nestes tempos de crise aproveita-se tudo], ontem dizia-lhe: "Sabes? Ficaste com um doi-doi na garganta [doi-doi... humpf] por causa da chupeta. As bactérias ficam aí e depois vão para a garganta e fazem febre e isso faz doer [how dramatic, I know]". O gajo não gostou mesmo nada da conversa. Virou-me uns olhos de revolta como se eu o estivesse a trair.

Eu sei que a mãe sou eu e que tudo se irá resumir a umas noites mal dormidas [não aguento, agora não aguento] ou então à sua própria vontade. Não há por aí receitas milagrosas, há?

13 comentários:

Naná disse...

Ni, quanto ao desfralde posso dizer-te que foram meses de muitos avanços e muitos recuos. O único conselho que te posso dar é não stressares com a situação... o que nem sempre se consegue fazer (trust me, I Know!)...
Quanto à chupeta descreveste basicamente o que se passou com o meu... até que um dia aproveitei uma deixa de um primo meu, que lhe tirou a chupeta e escondeu e disse que o cão tinha comido. E resultou!! Ainda perguntou um dia ou dois por ela, mas dormiu sempre bem!
Pode ser que tenhas a mesma sorte...
Também te posso dizer que o desfralde acirrou a dependência que ele tinha da chupeta.

mão da mãe disse...

o desfralde do meu filho mais velho também foi muito difícil e demorado; teve que ser no timing dele, mas chegou a um ponto (4 anos...) em que decidimos que seria ou vai ou racha. muitos xixis e cocós por todo o lado depois, lá conseguimos.

mas até bonecas que gemem para ir ao pote eu comprei (que já emprestei a outras mães).

boa sorte e muita calma!
bjinhos

Loira disse...

Que desgosto que tu me deste agora! Ai...

Ni! disse...

Loira, a segunda parte do post foi toda escrita a pensar em ti...

O desfralde (ainda) não me stressa, até porque a partir de Março conto também com a ajuda da escola, imagino eu.

A chupeta é outra loiça. Por muito que ela seja um escape para ele, eu sinto que a falha é minha.

Daniela disse...

Bem eu acho que também vou dar um desgosto à Loira mas siga... O G. largou a chucha com dois anos e pouco, basicamente quando ele se sentiu pronto. Ele não tinha mais nenhum objecto de afecto - nem fralda de pano, nem peluche, nada - tinha a chucha e pronto. Lancei várias vezes o isco "já és crescido" "a chucha é para os bebés..." os bla bla blas do costume mas o puto não ia nessa e eu também nao insistia. O que é que podia acontecer? Ele usar chucha para sempre? Pois, não me parece... Parecia-me mais logico pensar que ao retirar-lhe aquele objecto ele o substituisse por outro que lhe desse segurança (tipo o dedo...)dai que deixei andar até que um dia a chucha caiu para o chão na rua e eu apanhei e fiz aquela festa do "ah, pois, não há, o cão comeu" e ele na boa. Não tornei a oferecer, ele não tornou a pedir. Se tivesse reagido mal, teria aguardado mais algum tempo, sem stress... Eu usei chucha até aos SEIS anos. Foi preciso entrar para a primária para decidir que já era crescida para aquilo. Cada coisa a seu tempo. Assim como ele se sentou, andou, comeu e outras vitórias também deixará para trás essas coisas.

Claro que tambem podes smp optar pelo corte radical e tirares e pronto.

Só tens que ver o que resulta melhor para ti e com que tipo de consequencias queres lidar no já.

Pirilampo M4gico disse...

Em relação ao desfralde não te posso ajudar porque aqui em casa, correu super bem. Começaram na escola numa Segunda-Feira e desde aí nunca mais usou fraldas de dia (usa apenas para dormir à noite e à tarde apesar de vir sempre seca). Não tem havido muitos descuidos e de cocozito nunca houve nenhum.

A chupeta, ela ainda usa chupeta e acho que não precisamos ser apressados nisso. Eles têm tanto tempo para viverem sem qualquer vício... Mas é apenas a minha opinião :)

Ni! disse...

Daniela, és tão fixe, já te disse!?!?!

O meu problema com a chupeta é o formato dos dentes, já se começa a notar perfeitamente o uso prolongado da coisa...

Eu aproveito todas as oportunidades para lhe lançar o isco, mas ainda não estou (nem sei se alguma vez estarei) na eminência de lha tirar de forma radical. Prefiro que seja ele. Agora eu confesso que ODEIO ver miúdos grandes de chupeta. A minha afilhada também só deixou aos SEIS anos e eu sei bem o que passaram os pais. O M. tem 2 anos e pouco, acho que ainda está no "prazo". Se não for uma coisa natural até aos 3 anos, aí sim... penso "intervir".

Tanita disse...

Ni,
quanto ao desfralde ainda não te posso dar conselhos, e quanto à chupeta o meu é a mesma coisa.Anda o dia todo no colégio sem ele, e mal me vê corre para a ir buscar e não a larga. Nem se percebe o que diz porque têm-na sempre na boca.

Em relação ao centro de saúde, eu também gostava do meu, até ontem. Também moro numa zona bastante pequena e dei-me ao luxo de poder escolher que médico de familia queria. Mas enfim, ontem não gostei.

Quanto a receitas milagrosa? hummm não tenho mas venha o tempo mais quente e tudo irá ao seu lugar, parece-me.
A nossa disposição melhora, o desfralde é mais fácil e acabam-se as amigdalite e afins.
Bj**

Maria João disse...

Quanto ao desfralde o da Mia correu muito, muito bem. Uma semana e ficou desfraldada. Isto porque tiramos as fraldas duma vez e acabou. 2 dias fez xixi e cocó nas cuecas, no chão e onde calhava. Após conversas, explicações, paciência, sem ralhar nem nada, lá começou a fazer na sanita com redutos e apartir daí nunca mais teve um acidente, nem mesmo na creche. Acho fundamental se se decide que é hora do desfralde e se vês que ele está preparado e entende, tira as fraldas duma vez e não o faças só durante o fim de semana pois isso só o confunde. Mais vale esperar tipo pelas férias em que estejam em casa com ele uns dias. É a minha opinião.
Quanto à chupeta a Mia com quase 3 anos ainda a usa para dormir só. Mas isto só mesmo há 1 mês para cá, pois antes era exactamente como o teu filho. Começamos a criar a rotina de acordar, ver um bocadinho de tv com a chupeta e depois do pequeno almoço, antes de ir pa creche, lavar as chupetas e colocá-las na prateleira do quarto (onde ela não chega). A verdade é que não as pede durante o dia, mas não foi fácil.

Ni! disse...

Maria João, obrigada pelo teu contributo. Eu se calhar expliquei-me mal. O que estou a fazer com o meu filho, na minha ideia, não é desfralde. Eu não o ponho de cuecas ao fim-de-semana, ele continua a usar fralda sempre, até que decidirmos que se fará o desfralde. O que aconteceu foi que eu decidi apresentá-lo ao redutor, ele sabe para que serve a sanita (e é só esse o meu objectivo para já), mas ainda não percebeu que o passo seguinte é tirar a fralda e andar de cueca. Concordo com o que dizes, tirar a fralda só às vezes pode confundi-los. Em princípio vou fazer coincidir o desfralde com a altura em que o fizerem na creche, que imagino que seja lá para Março ou Abril. Neste momento eu sou a única pessoa com pachorra para perder 15mn com ele no WC, mas fico feliz por ele ir aceitando a sanita.

Maria João disse...

Sim Ni percebi mal, desculpa. Fazes bem começa a ambientá-lo com as coisas. Também o tempo agora não é o melhor po desfralde pois tá frio. E ele ainda é pequenino, não tenhas pressas. Espera plo tempo mais quente, entretanto ele tb cresce mais um bocadinho e vai ser num instante.
Bjinhos.

Ni! disse...

;-)

T zero disse...

Se houver receitas milagrosas para largar a "minha chucha" eu quero ser informada, sff. É a 4.ª melhor amiga do João (a seguir aos 3 cães de peluche) e só ma entrega para ir ao café porque tem medo que as empregadas lha levem, lol!
Esquece-se dela durante longos períodos, mas de repente dá-lhe o ataque da tutinha e valha-nos Deus se a dita cuja demora mais de 30 segundos a aparecer...
Ele sabe que a chucha é só para bebés e até a empresta aos peluches-bebés (Pantufa I e Pantufa II), mas é só um empréstimo!