sexta-feira, 18 de maio de 2012

Dois e meio

Há muito que deixei de contar meses. Hoje sou mãe de um menino com 2 anos e meio certinhos :)

Já não é um bebé. Diz ele. Para mim vai ser sempre.

É um espectáculo de miúdo. Na escola é "o nosso pequeno". É realmente dos mais novos e nunca foi um miúdo grande. Chegou aos 12 Kgs, yeah! Mede 90 cm. Está bem e recomenda-se, palavras do pediatra.

Já não é tão trapalhão nas suas movimentações. Trepa tudo e mais um par de botas. Rompe calçado em 2 dias :/ Corre, mas corre tanto. Tem sempre pressa, é tudo para ontem.

Come bem e de tudo um pouco. Gosta de legumes e de fruta. Adora uma perninha de frango para se lambuzar. Aprendeu que gosta de salsichas. Diria que arroz de salsicha é dos seus pratos favoritos. Mas também gosta de bacalhau, peixe e carne em geral. É sopeiro.

Ainda usa fralda, mas já faz muitos xixis e cocós no bacio e/ou sanita. Raramente pede, somos quase sempre nós que o lembramos, mas noto uma diminuição significativa no consumo de fraldas. Não se apercebe sempre que faz xixi/cocó. Às vezes, só quando vê é que dá conta que fez e fica muito admirado e orgulhoso "Mãe, eu sou tão lindo! Já fiz, já fiz!" Em breve vamos iniciar juntamente com a escola o processo de desfralde diurno. Já tem cuecas e eu ando doidinha para lhas vestir.

A chupeta fica em casa. Não a leva para a escola ou para a rua. E só a vai buscar quando já está pronto para ir dormir. Até aos 3 anos, gostava que deixasse este adereço também de noite.

O discurso continua a ser o que mais me impressiona. Não só fala tudo e com bastante correcção, como faz associações de ideias que não se esperam de um miúdo tão pequeno. Diz "corer" e "coreio" em vez de "correr" e "correio" :) Gosta de tirar "festografias" e inventa novas letras para algumas músicas! Canta muito. Conhece os opostos e é do contra. "Põe isso ali em cima, se faz favor." - "Não, ponho ali em baixo". Tem sempre uma resposta na ponta da língua. Só visto e vivido, mesmo.

Faz uns rabiscos com os lápis. Desenha uma bola e diz que é uma sereia. Riscos a direito são nevoeiro. Palpita-me que sai ao pai e atira à mãe e o jeito para o desenho é uma coisa que não lhe assiste :P

Quando quer alguma coisa, como ir para a cama dos pais ou ir brincar na hora de dormir, sabe dar graxa ao cágado. "Mãe, eu adoro-te, percebes?" 

Tem 2 anos e meio e eu pergunto-me: como é possível?  

4 comentários:

Tânia (Mamã do Santiago) disse...

É muito à frente :)

Kiki disse...

:))

Naná disse...

Parabéns ao menino M.
Beijocas à mãe babada!

Baunilha disse...

muito bem! por ter lido agora o teu registo fiquei a pensar que tb tenho de fazer o registo do meu, o tempo passa rápido que nos esquecemos destas aquisições todas. Bjs