quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Aviso à navegação: este post contem veneno, mas eu estou mesmo a precisar de destilar

Eu não gosto de ti.
Tu não é uma pessoa autêntica e genuína. E eu adoro pessoas genuínas.
Tu és falsa e cínica. És uma coitadinha. E eu detesto coitadinhos.
Tu és lunática. Fazes filmes que só acontecem no teu cérebro [?] tamanho de ervilha. E imaginas que podes transportar a audiência para as tuas novelas mexicanas. E há almas que se deixam levar, sim. Mas felizmente há as outras, as mais atentas, que assistem de camarote, como eu.
Tu és sádica. Gostas de ver um circo pegar fogo. E eu odeio circo.
Tu és artificial. És um pau mandado, e bem mandado, diga-se de passagem. Mas disfarças tão, mas tão mal. E eu detesto carneirada mal disfarçada.
Tu és burra. E como eu odeio gente burra. Letrada, mas burra. Get it? Eu sei que andaste a estudar e tal e que até és quase engenheira [só quase], mas... burra.
Tu és ingrata. Dás cabo das pessoas que te sempre te deram tudo e que continuam a sustentar-te apesar das tuas quase 4 décadas. E como eu detesto parasitas mal-agradecidos.
Tu danças conforme a música de quem te interessa no momento. E não és coerente. Vais do funk ao clássico em segundos. E como eu gosto de pessoas que se regem pela coerência. És como um feijão de duas caras.
Tu és infantil. E totalmente inconveniente. E eu estou farta do "deixa lá, já sabes que ela é assim". Eu sou pela evolução, pelo crescimento. E não gosto de pessoas em corpo de adulto que pararam de crescer aos 12. Faz-te à vida, pode ser que ainda não seja tarde.
Eu não te escolhi. Tu calhaste-me. Azar o meu.

5 comentários:

Naná disse...

irra... abriguem-se!
infelizmente temos que levar com pessoas assim...!
Ainda bem que eu ao menos consigo gerir bem essas pessoas de maneira a não me incomodarem...

Ni! disse...

Naná, acredita que tenho mesmo muita pena de isto tudo não me passar ao lado. Não vou explicar aqui, foi só um desabafo, mas esta situação tem contornos um bocado incontornáveis. Mete outras pessoas que eu adoro ao barulho e às vezes eu não me consigo distanciar o suficiente para que o assunto não me atormente...
Beijinho

Tanita disse...

Respira fundo...
Bom fim-de-semana.
Bj**

© ●•TéTé £ XαVιєя•● disse...

O lamentável é quando pessoas ditas infantis, que não "sabem" o que fazem, são as pimeiras a semear a discórdia... espero que resolvas essa pedra no teu sapato!

Beijos
Tété & Xavier

Ni! disse...

Tété,
Captaste tudo :)